terça-feira, 10 de novembro de 2009

SEDUZI E TRANSEI COM O MEU CHEFE


Sou mulata, 1,75 alt, olhos pretos, cabelos pretos, seios fartos e durinhos, cintura fina, coxas grossas, bundinha empinada, sou fogosa e bem safadinha... Há umas três anos comecei a trabalhar como secretaria em uma empresa de engenharia, apesar de não ter experiência, tenho muitas qualificações e o dono da empresa é amigo de papai! Desde o primeiro dia fiquei encantado com meu chefinho, se chama Marco, 42 anos, moreno claro, olhos negros e penetrantes, um corpo másculo e ainda solteiro... Na primeira semana fui vestida com uns terninhos bem formais, um coque no cabelo, estava aparentando ter uns 10 anos a mais do que eu tinha, mas o Marco falou que eu não precisava trabalhar trajada em um estilo tão formal, que na empresa eles prezavam pelo conforto, então na semana seguinte já cheguei ao trabalho com uma calça jeans colada, uma blusa com um decote discreto, mas se eu me abaixasse dava para ver metade dos meus seios e soltei meus cabelos, assim que entrei senti vários olhares sobre mim, a roupa que eu usava delineava perfeitamente meu corpo e com os cabelos soltos estava parecendo uma adolescente... Desde desse dia senti o olhar de desejo e malicia do meu chefinho sobre mim, sempre que ele tinha oportunidade ele ficava-me encochando, me tocando, e é claro que eu não tentava evitar, nisso começamos um jogo de sedução deliciosíssimo, cada um dando seu passe, mas sem fazer o lançamento principal... Em uma sexta fiquei depois do expediente para terminar de redigir uns relatórios, todos já tinham ido embora, resolvi ir até a copa fazer um lanchinho e pra ficar mais a vontade abri mais uns dois botões da minha blusa e como estava usando saia não vi problema em me sentar de qualquer jeito... Estava perdida em meus pensamentos quando escutei um “huhum” levantei da cadeira assustada, e quando olhei para porta lá estava meu chefe, mais lindo do que nunca, me olhando com uma cara de desejo e deboche... Perguntei para ele o estava fazendo ali, ele disse que foi buscar um projeto que tinha esquecido... Bom como já tinha terminado meu lanche, fui em direção à porta para voltar aos meus relatórios, mas ele não me deixou passar, me segurou pelo ombro e disse: -Hoje menina você não me escapa... E me beijou... Que beijo... A língua dele passeava pela minha boca, sentia cada movimento de sua língua molhada na minha... Pensei em resistir... Mas pra que, se era também o que eu desejava loucamente... Só depois que ele parou de me beijar que notei que já estava encostada na mesa da copa... Aquele era o momento de eu correr ou retrucar, mas como não fiz nada ele me beijou de novo... Beijava meu pescoço... Minha orelha.... Enquanto desabotoava minha blusa... Foi descendo até meu sutiã e tirou meus seios para fora... Sua língua foi em direção aos meus seios, passava pelos biquinhos durinhos, dava umas mordidinhas, os apertava, Faber caiu de boca neles, e os chupavam como uma criança faminta, eu me contorcia, louca de tesão... Sua língua foi descendo deixando por onde passava um rastro molhado e de desejo... Desabotoou minha saia, ela escorregou em minhas pernas, foi beijando minhas coxas enquanto retirava minha calcinha, deixando a mostra minha bucetinha lisinha, sentei na beiradinha da mesa, ele abriu minhas pernas, passava sua língua em volta da minha bucetinha, foi passando a língua até abocanhar meu grelinho, ele lambia, chupava, mordia meu grelo... Eu já estava nas nuvens, não tinha mais controle sobre meu corpo... Sua língua fazia movimentos deliciosos... Fui gemendo... Minha respiração acelerando mais ainda... E gozeeiii.... Humm... Ele se levantou e me beijou novamente o virei para mesa, abri seu zíper, abaixei a calça e retirei seu pau da cueca,... Uiiii... E que pau... Devia ter uns 20 cm, grosso, cabeça rosada, estava duro como uma rocha... Abaixei-me e cai de boca nele, passei minha língua nele todo, na sua cabeça.... E o engoli todinho, senti aquele pauzão na minha garganta, chupava-o com vontade, seu gosto era maravilhoso... Meu chefinho se contorcia e gemia alto como um lobo, sentindo que ele iria gozar coloquei seu pau entre meus seios enquanto ele fazia movimentos de vai e vem, senti sua porra quentinha espirrar, na minha boca escorrer pelos meios seios... Meu chefinho pegou um guardanapo em cima da mesa, limpou minha boca e meus seios... Retirou o que tinha em cima da mesa, e me deitou sobre ela, abriu minhas pernas e me penetrou, enfiou de uma vez todo seu pau na minha bucetinha, e começou-me foder bem rápido, aquele movimento de entra e sai me deixava louca, me sentia totalmente preenchida por aquele pau gostoso, ele me comia como um cachorro louco, meu corpo agora o pertencia, ele era meu macho... Meu dono... Eu me contorcia... Gemia... E gozeeiii como uma louca... ele me virou e fiquei de quatro ele agora queria meu cuzinho, eu tentei retrucar, falei que não ia agüentar aquele pauzão no meu rabinho, mas acho que minha relutância o deixou com mais tesão, pois ele enfio de uma vez seu pau no meu rabo, gritei de dor, meus olhos se encheram de lagrimas, ele não ligava e socava sem dó, sentia as pregas do meu cuzinho sendo abertas... Mas a dor foi passando e dando as poucos lugar para o prazer, sentia uma mistura de sensações que aumentavam meu tesão em proporções descontroladas, e ele foi massageando meu grelinho, ele puxando meus cabelos, dava tapas na minha bunda eu nem lembrando mais onde estava só pensava no pau que estava me enrabando... Ele me xingava e falava: -Isso minha putinha deliciosa você é só minha... Minha... E gozamos como dois loucos, ficamos grudadinhos por um tempo o senti tirar seu pau de dentro do meu rabo... Virei de frente para ele encostei minha cabeça em seu peito, ele acariciava meus cabelos e ficamos assim por mais um tempo... Quando fomos olhar as horas já estava muito tarde meus pais já deviam estar preocupados, ele me levou pra casa, antes de eu descer do carro ele me beijou e disse: -Foi maravilhoso e eu não quero que essa seja a ultima vez!
V.B - Niterói - RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário